domingo, 8 de dezembro de 2019

Relatório da Missão 24 do Habitat Marte - 4 a 5 de dezembro de 2019.



Período: 
4 a 5 de dezembro de 2019.

Local: 
Habitat Marte – Núcleo de Pesquisas em Engenharia, Ciência e Sustentabilidade do Semiárido (NUPECS) – Caiçara do Rio do Vento – RN – Brasil.

Membros da missão:
Dalmo Múcio Silva dos Santos
Cientista-chefe da aquaponia
E-mail: dalmomucio@gmail.com

Davi Alves Feitosa de Souza
Executivo-chefe.

José Felipe da Silva
Assistente de Operações

Prof. Julio Francisco Dantas de Rezende
Comandante da missão

Objetivo geral:
Desenvolver  protocolos aplicados à produção de alimentos na Lua e em Marte, considerando possíveis riscos e ameaças, atividade alusiva às comemorações de 50 anos de chegada do homem à Lua.

Apresentação
Na missão 24 procurou-se avaliar protocolos de apoio ao funcionamento de sistemas de produção de alimentos em operação na Lua. Realizou-se a manutenção do sistema de produção de alimentos BioHabitat. Discutiu-se delineamentos e oportunidades de pesquisas para o ano de 2020, envolvendo em especial a produção de alimentos.

Atividades desenvolvidas na missão:
- Identificação de oportunidades de inovação;
- Monitoramento e manejo do BioHabitat;
- Identificação de colaborações para o funcionamento de habitats lunares.
- Leitura e estudo do livro Aquaponics Food Production Systems.

4 de dezembro de 2019
Horário
Atividades
21h30m-22h
- Atividade pré-missão;
- Início da missão no Habitat Marte;
22h-23h
- Avaliação de oportunidades de inovação.
23h-0h
- Leitura e estudo do livro Aquaponics Food Production Systems e durante a leitura fizemos apontamentos importantes sobre o texto.


5 de dezembro de 2019
Horário
Atividades
0h-h120m
- Leitura e estudo do livro Aquaponics Food Production Systems.
- Reflexões de metodologias operacionais.
- Temperatura interna do Habitat: 27,2 oC.
- Umidade relativa interna do Habitat: 63%.
1h20m-1h40m
- Preparação para dormir.
6h40m
- Despertar
7h-7h30m
- Avaliação de oportunidades de pesquisas
7h30m-8h
- Café da manhã.
8h-12h
Manutenção do BioHabitat: parada no sistema e limpeza dos leitos e tubulações. Foram desenvolvidas as seguintes atividades específicas:
- Pulverização e eliminação dos formigueiros com uma mistura de água e detergente lava louças na proporção 1:1;
- Remoção dos pés de manjericão e suas raízes;
- Limpeza dos tubos de 25 mm de abastecimento;
- Lavagem dos grow beds e suas respectivos bell siphons;
- Lavagem das argilas expandidas (LECA'S);
- Lavagem da bomba hidráulica;
- Remontagem da todos os componentes do módulo aquapônico do Bio Habitat e funcionamento do mesmo.

12h-13h
- Preparação do almoço
- Temperatura interna do Habitat: 34,5 oC. 
- Umidade relativa interna do Habitat: 59%.
13h-13h45m
- Almoço
- Limpeza dos pratos
13h45m-14h
Preparação dos relatórios 
14h-14h40m
- Reposição da argila expandida nos grow beds,
- Religamento do sistema;
- Finalização da manutenção.
14h40m-15h
- Encerramento da missão.


Resultados e considerações finais
Na viagem e na missão no Habitat Marte foram discutidas várias oportunidades de inovação e ações para serem desenvolvidas em 2020:
- realização de evento no final de janeiro no Habitat Marte com a presença de instituições em celebração dos 2 anos de funcionamento da estação de pesquisa. Serão convidadas pessoas com relevante atuação na área espacial. Este seria uma edição especial do Fórum Aeroespacial;
- realizar parcerias de patrocínios com a empresa;
- Ver parceria da CRECTEALC Brasil;
- reflexões sobre a política de saúde na estação de o uso da telemedicina. Ver pesquisa colaborativa com pesquisador da área da UFRN;
- Ver pesquisa colaborativa com pesquisador da área da UFRN na área de educação física e qualidade de vida;
- Pesquisas utilizando o couro de tilápia para tratamento de queimaduras. Essa pesquisa contribuiria para aproveitar o resíduo da tilápia, o que pode ser reaproveitado em Marte conforme um conceito de circularidade.
- realização de trabalhos para revistas científicas.
- Pesquisa, construção e ampliação da estufa;
- cultivo do camarão e do uso do NFT e DWC;
- criação do fogão solar;
- divulgação do Habitat Marte nas mídias;
- reflexão sobre o desenvolvimento de rações. Para isso recomenda-se ver o Appendix 5 – Making homemade fish feed do livro Small-scale aquaponic food production Integrated fish and plant farming.

                  A missão aconteceu nos dias 4 e 5 de dezembro de 2019, sendo a vigésima quarta missão na estação de pesquisa Habitat Marte, na cidade de Caiçara do Rio do Vento, Rio Grande do Norte. A equipe da missão 24 foi composta por Dalmo Santos (Cientista-chefe), Davi Souza(Executivo-chefe da missão) o professor Julio Rezende(comandante) e o apoio de José Felipe da Silva (assistente de operações). A missão teve uma carga horária de 17 horas. 
O BioHabitat não é  apenas de um sistema de aquaponia, é algo maior. Trata-se de um ambiente de simulação de um sistema de produção de alimentos em um habitat espacial. Desse modo, a manutenção do sistema do BioHabitat não pode ser a mesma aplicada na manutenção de um sistema de aquaponia tradicional. 
O que estamos fazendo é algo inovador, não pode ser o mesmo protocolo aplicado a sistema de aquaponia. No Habitat Marte procuramos desenvolver um olhar e um cuidado diferenciado quanto à operação do sistema de produção de alimentos.
Mostra-se muito desafiador a produção orgânica e saudável de alimentos. No final de 2019 (5 de dezembro) na estufa BioHabitat da estação de pesquisa Habitat Marte, em 3 dos 6 de cultivo, haviam formigas pretas. Os 3 leitos foram desmontados para retirada dos formigueiros.
                  Devido à presença de plantas com raízes grandes, como é o caso do Manjericão (Ocimum basilicum), o posicionamento próximo ao sifão gerou entupimentos em 3 grow beds, prejudicando o funcionamento. Isso gerou a necessidade de manutenção corretiva na qual foram retiradas as argilas expandidas dos grow beds para extrair a estrutura radicular do manjericão. 
O manjericão foi coletado; as caixas (grow beds) foram esvaziadas, limpas e colocadas para secagem. Depois a argila expandida foi reintroduzida nos grow beds para em uma outra missão ser realizado novamente o cultivo em uma próxima missão. 
A produção de alimentos em Marte e Lua trata-se de um desafio ainda maior, quando comparado aos habitats análogos em funcionamento no planeta Terra.
                  Na manutenção de sistemas de produção de alimentos em habitat espaciais deve-se lembrar que as matérias-primas na Lua e Marte serão recicladas infinitamente (endless recycled).
Mais informações sobre as missões e o Habitat Marte podem ser encontradas em www.HabitatMarte.com.

Prof. Julio Francisco Dantas de Rezende (chefe-executivo),Dalmo Santos(Comandante da missão) eDavi Feitosa (engenheiro-chefe da Missão) - Habitat Marte – www.Habitatmarte.com.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Relatório da Missão 27 do Habitat Marte - 10 de janeiro de 2020.

Período:  10 de janeiro de 2020. Local:  Habitat Marte – Núcleo de Pesquisas em Engenharia, Ciência e Sustentabilidade do Semiár...