domingo, 8 de dezembro de 2019

Relatório da Missão 24 do Habitat Marte - 4 a 5 de dezembro de 2019.



Período: 
4 a 5 de dezembro de 2019.

Local: 
Habitat Marte – Núcleo de Pesquisas em Engenharia, Ciência e Sustentabilidade do Semiárido (NUPECS) – Caiçara do Rio do Vento – RN – Brasil.

Membros da missão:
Dalmo Múcio Silva dos Santos
Cientista-chefe da aquaponia
E-mail: dalmomucio@gmail.com

Davi Alves Feitosa de Souza
Executivo-chefe.

José Felipe da Silva
Assistente de Operações

Prof. Julio Francisco Dantas de Rezende
Comandante da missão

Objetivo geral:
Desenvolver  protocolos aplicados à produção de alimentos na Lua e em Marte, considerando possíveis riscos e ameaças, atividade alusiva às comemorações de 50 anos de chegada do homem à Lua.

Apresentação
Na missão 24 procurou-se avaliar protocolos de apoio ao funcionamento de sistemas de produção de alimentos em operação na Lua. Realizou-se a manutenção do sistema de produção de alimentos BioHabitat. Discutiu-se delineamentos e oportunidades de pesquisas para o ano de 2020, envolvendo em especial a produção de alimentos.

Atividades desenvolvidas na missão:
- Identificação de oportunidades de inovação;
- Monitoramento e manejo do BioHabitat;
- Identificação de colaborações para o funcionamento de habitats lunares.
- Leitura e estudo do livro Aquaponics Food Production Systems.

4 de dezembro de 2019
Horário
Atividades
21h30m-22h
- Atividade pré-missão;
- Início da missão no Habitat Marte;
22h-23h
- Avaliação de oportunidades de inovação.
23h-0h
- Leitura e estudo do livro Aquaponics Food Production Systems e durante a leitura fizemos apontamentos importantes sobre o texto.


5 de dezembro de 2019
Horário
Atividades
0h-h120m
- Leitura e estudo do livro Aquaponics Food Production Systems.
- Reflexões de metodologias operacionais.
- Temperatura interna do Habitat: 27,2 oC.
- Umidade relativa interna do Habitat: 63%.
1h20m-1h40m
- Preparação para dormir.
6h40m
- Despertar
7h-7h30m
- Avaliação de oportunidades de pesquisas
7h30m-8h
- Café da manhã.
8h-12h
Manutenção do BioHabitat: parada no sistema e limpeza dos leitos e tubulações. Foram desenvolvidas as seguintes atividades específicas:
- Pulverização e eliminação dos formigueiros com uma mistura de água e detergente lava louças na proporção 1:1;
- Remoção dos pés de manjericão e suas raízes;
- Limpeza dos tubos de 25 mm de abastecimento;
- Lavagem dos grow beds e suas respectivos bell siphons;
- Lavagem das argilas expandidas (LECA'S);
- Lavagem da bomba hidráulica;
- Remontagem da todos os componentes do módulo aquapônico do Bio Habitat e funcionamento do mesmo.

12h-13h
- Preparação do almoço
- Temperatura interna do Habitat: 34,5 oC. 
- Umidade relativa interna do Habitat: 59%.
13h-13h45m
- Almoço
- Limpeza dos pratos
13h45m-14h
Preparação dos relatórios 
14h-14h40m
- Reposição da argila expandida nos grow beds,
- Religamento do sistema;
- Finalização da manutenção.
14h40m-15h
- Encerramento da missão.


Resultados e considerações finais
Na viagem e na missão no Habitat Marte foram discutidas várias oportunidades de inovação e ações para serem desenvolvidas em 2020:
- realização de evento no final de janeiro no Habitat Marte com a presença de instituições em celebração dos 2 anos de funcionamento da estação de pesquisa. Serão convidadas pessoas com relevante atuação na área espacial. Este seria uma edição especial do Fórum Aeroespacial;
- realizar parcerias de patrocínios com a empresa;
- Ver parceria da CRECTEALC Brasil;
- reflexões sobre a política de saúde na estação de o uso da telemedicina. Ver pesquisa colaborativa com pesquisador da área da UFRN;
- Ver pesquisa colaborativa com pesquisador da área da UFRN na área de educação física e qualidade de vida;
- Pesquisas utilizando o couro de tilápia para tratamento de queimaduras. Essa pesquisa contribuiria para aproveitar o resíduo da tilápia, o que pode ser reaproveitado em Marte conforme um conceito de circularidade.
- realização de trabalhos para revistas científicas.
- Pesquisa, construção e ampliação da estufa;
- cultivo do camarão e do uso do NFT e DWC;
- criação do fogão solar;
- divulgação do Habitat Marte nas mídias;
- reflexão sobre o desenvolvimento de rações. Para isso recomenda-se ver o Appendix 5 – Making homemade fish feed do livro Small-scale aquaponic food production Integrated fish and plant farming.

                  A missão aconteceu nos dias 4 e 5 de dezembro de 2019, sendo a vigésima quarta missão na estação de pesquisa Habitat Marte, na cidade de Caiçara do Rio do Vento, Rio Grande do Norte. A equipe da missão 24 foi composta por Dalmo Santos (Cientista-chefe), Davi Souza(Executivo-chefe da missão) o professor Julio Rezende(comandante) e o apoio de José Felipe da Silva (assistente de operações). A missão teve uma carga horária de 17 horas. 
O BioHabitat não é  apenas de um sistema de aquaponia, é algo maior. Trata-se de um ambiente de simulação de um sistema de produção de alimentos em um habitat espacial. Desse modo, a manutenção do sistema do BioHabitat não pode ser a mesma aplicada na manutenção de um sistema de aquaponia tradicional. 
O que estamos fazendo é algo inovador, não pode ser o mesmo protocolo aplicado a sistema de aquaponia. No Habitat Marte procuramos desenvolver um olhar e um cuidado diferenciado quanto à operação do sistema de produção de alimentos.
Mostra-se muito desafiador a produção orgânica e saudável de alimentos. No final de 2019 (5 de dezembro) na estufa BioHabitat da estação de pesquisa Habitat Marte, em 3 dos 6 de cultivo, haviam formigas pretas. Os 3 leitos foram desmontados para retirada dos formigueiros.
                  Devido à presença de plantas com raízes grandes, como é o caso do Manjericão (Ocimum basilicum), o posicionamento próximo ao sifão gerou entupimentos em 3 grow beds, prejudicando o funcionamento. Isso gerou a necessidade de manutenção corretiva na qual foram retiradas as argilas expandidas dos grow beds para extrair a estrutura radicular do manjericão. 
O manjericão foi coletado; as caixas (grow beds) foram esvaziadas, limpas e colocadas para secagem. Depois a argila expandida foi reintroduzida nos grow beds para em uma outra missão ser realizado novamente o cultivo em uma próxima missão. 
A produção de alimentos em Marte e Lua trata-se de um desafio ainda maior, quando comparado aos habitats análogos em funcionamento no planeta Terra.
                  Na manutenção de sistemas de produção de alimentos em habitat espaciais deve-se lembrar que as matérias-primas na Lua e Marte serão recicladas infinitamente (endless recycled).
Mais informações sobre as missões e o Habitat Marte podem ser encontradas em www.HabitatMarte.com.

Prof. Julio Francisco Dantas de Rezende (chefe-executivo),Dalmo Santos(Comandante da missão) eDavi Feitosa (engenheiro-chefe da Missão) - Habitat Marte – www.Habitatmarte.com.

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Missão na estação no Habitat Marte celebrará os 50 anos de chegada do homem à Lua


2019 registra 50 anos da chegada do homem à Lua. Em 1969 ocorreram as missões Apollo 11 e Apollo 12. A missão Apollo 11 decolou em 16 de julho de 1969, com pouso na Lua em 20 de julho de 1969 com a participação de Neil A. Armstrong, Michael Collins e Edwin E. "Buzz" Aldrin. A Apollo 12 foi a segunda missão em solo lunar. O pouso ocorreu em 19 de novembro de 2019. Desse modo,  o ano de 1969 foi marcante na área aeroespacial.  A comemoração dos 50 anos de chegada do homem à Lua estimulou a avaliação e o planejamento de novas missões de exploração lunar,  sendo o satélite compreendido como um trampolim para missões extraplanetárias mais ousadas, como a ida do homem à Marte.
A equipe da missão 24 é composta por Davi Alves Feitosa de Souza (executivo-chefe da Missão), Dalmo Múcio Silva dos Santos(técnico em aquaponia) e o professor Julio Rezende(comandante).
Nesse sentido, a estação de pesquisa Habitat Marte promove a missão 24 com o objetivo de refletir e desenvolver propostas sobre como pode ser o funcionamento de habitats na Lua. A missão no Habitat Marte ocorre nos dias 4 e 5 de dezembro de 2019. Mais informações podem ser encontradas em: www.HabitatMarte.comou com o professor Julio Rezende (Departamento de Engenharia da Produção-UFRN): 99981-8160, e-mail:juliofdrezende@hotmail.com.

#Apollo11 #Apollo12 #Apollo50th #Moon #space

domingo, 10 de novembro de 2019

sábado, 9 de novembro de 2019

Relatório da Missão 23 do Habitat Marte - 8 e 9 de novembro de 2019



Período: 
8 a 9 de novembro de 2019.

Local: 
Habitat Marte – Núcleo de Pesquisas em Engenharia, Ciência e Sustentabilidade do Semiárido (NUPECS) – Caiçara do Rio do Vento – RN – Brasil.

Membros da missão:
Dalmo Múcio Silva dos Santos
Comandante da missão
E-mail: dalmomucio@gmail.com

Davi Alves Feitosa de Souza
Engenheiro-chefe.

Prof. Julio Francisco Dantas de Rezende
Executivo-chefe

Objetivo geral:
Avaliação da ampliação das áreas de cultivo.

Apresentação
Na missão 23 elaborou-se resumos para o 50th International Conference on Environmental Systems (ICES). Realizou-se o manejo do BioHabitat; foram avaliadas  opções de ampliação da área de cultivo do BioHabitat e discutiu-se delineamentos e oportunidades de pesquisas para o ano de 2020.

Atividades desenvolvidas na missão:
- Elaboração de resumos para o 50th International Conference on Environmental Systems (ICES);
- Monitoramento e manejo do BioHabitat;
- Realização de caminhada para reconhecimento de área que pode vir a funcionar o complexo aeroespacial, área que pode vir a ser utilizada para testes de foguetes, drones e rovers;


8 de novembro de 2019
Horário
Atividades
22h-22h40m
- Atividade pré-missão;
- Início da missão no Habitat Marte;
- Transporte dos materiais.
22h20m-0h
- Preparação de resumos para o 50th International Conference on Environmental Systems (ICES).

9 de novembro de 2019
Horário
Atividades
0h-2h40m
- preparação de artigos para o congresso ICES 2020;
- reflexão sobre educação em espaço e sustentabilidade;
- Temperatura interna do Habitat: 27,7 oC.
2h30m-2h40m
- Preparação para dormir.
- Temperatura interna do Habitat: 27,7 oC.
6h20-7h
Despertar e realização de análises e ajustes no BioHabitat
7h-7h30m
Café da manhã.
7h30m-8h
Avaliação de oportunidades de pesquisas.
7h45m
- Temperatura interna do Habitat: 28,2 oC. 
- Umidade relativa interna do Habitat: 59%.
8h-8h45m
Atividade Extraveicular: exame de formações rochosas na região.
8h45m-8h50m
Visita ao MarsLab.
8h50m-9h
Realização de análises no BioHabitat.
9h-11h
Realização da biometria do BioHabitat e levantamentos diversos.
11h-12h
Levantamento de oportunidades de pesquisas futuras.
12h
- Encerramento da missão.


Resultados e considerações finais
Aconteceu nos dias 8 e 9 de novembro de 2019 a vigésima terceira missão na estação de pesquisa Habitat Marte, na cidade de Caiçara do Rio do Vento, Rio Grande do Norte. A equipe da missão 22 foi composta por Dalmo Santos(Chefe da missão), Davi Souza(engenheiro-chefe da missão) o professor Julio Rezende(executivo-chefe). A missão teve um enfoque especial a avaliação da ampliação do BioHabitat.
Durante o percurso de chegada ao Habitat Marte discutiu-se vários aspectos relacionados à aquaponia e os cuidados que devem existir para que se tenha um equilíbrio no fornecimento de nutrientes no sistema.
A missão teve uma carga horária de 14 horas, existindo alguns aspectos que dificultaram a realização de uma missão mais prolongada. Contudo, a missão apresentou importantes contribuições em termos de estudos e realização de futuras pesquisas.
Como sugestão para a próxima missão sugere-se uma parada de manutenção e limpeza do sistema hidráulico do BioHabitat, tendo em vista a necessidade de se promover uma maior segurança e melhor funcionamento do sistema.
Uma grande realização foi identificar a operacionalização de uma possível nova linha de atuação do Habitat Marte: o programa educacional: Habitat Marte Educational Program (HMEP), com o desafio em transformar jovens em futuros especialistas espaciais. Reflexões também sobre a educação em Marte, como ela poderá ocorrer e que tipos de tecnologias e metodologias podem dar este suporte. 
São orientações para as próximas missões:
- Correção / Restituição da terra do canteiro econômico e implantação do sistema de automação;
- manutenção preditiva do BioHabitat;
- reflexão sobre o redesenho do futuro sistema de aquaponia com implantação dos sistemas dos tipos NFT, DWC e aeroponia, modalidades essas que servirão de objeto de pesquisas futuras;
- ver possibilidade de aquisição de novos sensores e métodos de monitoramento (pluviômetro, anemômetro ou estação de meteorologia) de dados ambientais do Habitat Marte. Verificou-se uma baixa umidade, chegando a atingir apenas 36%, a menor já registrada;
- início da preparação do planejamento de 2020 e atividades para 2020.1;
- levantamento de possíveis parcerias futuras.
As missões nos habitats de simulação espacial, como o Habitat Marte, e nos futuros habitats espaciais servem para avaliar possíveis grandes impactos que podem existir nas relações familiares, nos relacionamentos com as pessoas que encontram-se distantes. Esse pode ser um grande desafio para as missões espaciais e análogas.
Todas as missões têm importantes ensinamentos. Esta missão apresentou também características especiais à medida que se delineia linhas de atuação futura do Habitat Marte.
Mais informações sobre as missões e o Habitat Marte podem ser encontradas em www.HabitatMarte.com.

Prof. Julio Francisco Dantas de Rezende (chefe-executivo),Dalmo Santos(Comandante da missão) eDavi Feitosa (engenheiro-chefe da Missão) - Habitat Marte – www.Habitatmarte.com.

terça-feira, 5 de novembro de 2019

A estação espacial Habitat Marte é apresentada no Museu do Amanhã



A estação de pesquisa Habitat Marte é tema de palestra no Museu do Amanhã, na cidade do Rio de Janeiro. A apresentação ocorre no dia 6 de novembro. A palestra intitulada Marte e semiárido: desafios à sustentabilidadeconvida a se refletir sobre a produção sustentável de alimentos em regiões sob ameaça climática no planeta, como é o caso da caatinga brasileira, em especial o sertão do Rio Grande do Norte, onde funciona o Habitat Marte na cidade de Caiçara do Rio do Vento à 100 km de Natal, na BR 304.
A estação Habitat Marte tem como desafio funcionar como um ambiente circular no qual é realizada a produção de alimentos, reciclagem de resíduos, produção da própria energia, coleta, gestão e tratamento da água e tratamento e reuso de águas rediduais. Tais conceitos e os protocolos desenvolvidos na estação são aplicados em habitats espaciais.
Soluções encontradas no Habitat Marte, como a operacionalização de tecnologias sociais a exemplo da aquaponia, de estufa e canteiro econômico, podem colaborar para  o combate à fome e pobreza, aspectos esses relacionados aos desafios a serem enfrentados através da operacionalização dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.
A palestra explora sobre como o compartilhamento de ideias geradas no Habitat Marte através de relatórios, pesquisas e palestras pode despertar o interesse pela ciência de crianças e jovens. O Habitat Marte está construindo uma parceria voltada à divulgação científica com o Museu do Amanhã.
Mais informações sobre o Habitat Marte podem ser encontradas em:www.HabitatMarte.comou através do Whatsapp: 99981-8160.

Informações sobre a palestra na página do Museu do Amanhã:
https://museudoamanha.org.br/pt-br/evento-marte-e-semiarido-desafios-a-sustentabilidade

segunda-feira, 7 de outubro de 2019

Relatório da Missão 22 do Habitat Marte - 3 e 4 de outubro de 2019


Período: 
3 a 4 de outubro de 2019.

Local: 
Habitat Marte – Núcleo de Pesquisas em Engenharia, Ciência e Sustentabilidade do Semiárido (NUPECS) – Caiçara do Rio do Vento – RN – Brasil.

Membros da missão:
Davi Alves Feitosa de Souza
Comandante da missão

Lucas Ataide Abrantes 
Agrônomo-chefe

Cíntia Marcelly de Souza Mafra
Engenheira-chefe

Prof. Julio Francisco Dantas de Rezende
Executivo-chefe

Objetivo geral:
Melhoria da infraestrutura física do Habitat Marte e a operacionalização da Estação de Tratamento de Resíduos Orgânixos (ETROS).

Apresentação
Na missão 22 consumiu-se pela primeira vez tilápias cultivadas no Habitat Marte, conforme o conceito de autossustentabilidade. A missão 22 voltou-se à melhoria da infraestrutura física do Habitat Marte. Realizou-se a organização do laboratório MarsLab, a operacionalização da Estação de Tratamento de Resíduos Orgânicos (ETROS) e a melhoria e organização da biblioteca.

Atividades desenvolvidas na missão:
- operacionalização da Estação de Tratamento de Resíduos Orgânicos (ETROS);
- organização da biblioteca e melhoria como a instalação do forro e de cortinas;
- organização do MarsLab;
- consumo das tilápias do BioHabitat;
- Monitoramento e manejo do BioHabitat;
- observação astronômica.

3 de outubro de 2019
Horário
Eventos
9h50m
- Início da missão no Habitat Marte;
- Transporte dos materiais;
- Temperatura interna do Habitat: 31,6oC;
- Umidade relativa interna do Habitat: 46%.
10h-11h15m
- Preenchimento dos questionários iniciais por Lucas e Cíntia.
- Manutenção das instalações do BioHabitat. Troca do rotor da bomba d’água por Davi.
- Preparação do relatório.
11h15m-13h
Organização do MarsLab.
13h-13h30m
Preparação do almoço.
13h30m-14h
Almoço.
14h-16h10m
Limpeza do BioHabitat e organização do MarsLab
16h10m-17h30m
Atividade Extraveicular: visita das instalações do Habitat Marte e visita ao mirante
17h30-18h10m
Preparação do ETROS
18h10m-18h40m
- Observação astronômica.
18h40m-19h
- Conclusão do ETROS
19h-19h40m
- Biometria e coleta dos peixes para serem consumidos
19h40m-20h30m
- Avaliação de preparo dos peixes e considerações sobre artigos futuros.
20h30m-22h20m
- Preparação dos filés de tilápia.
- Preparação do relatório.
- Melhoria do Protocolo  de Processamento Sustentável de Pescados (PPSP).
22h20m-0h
- Preparação do jantar com tilápia e arroz;
- Preparação do relatório;
- colocação do forro da biblioteca.

4 de outubro de 2019
Horário
Eventos
0h-0h40m
- Jantar.
0h40m-2h30m
- colocação do forro da biblioteca;
- colocação das cortinas da biblioteca;
- organização da biblioteca.
2h30m-2h40m
- Preparação para dormir.
- Temperatura interna do Habitat: 25,8 oC. 
- Umidade relativa interna do Habitat: 68%.
6h-6h40m
- Despertar.
- Temperatura interna do Habitat: 25,6 oC. 
- Umidade relativa interna do Habitat: 68%.
A sensação agradável nesta manhã.
- Preparação do café da manhã.
6h40m-7h
Realização da biometria do BioHabitat.
7h-7h30m
Café da manhã.
7h30m-8h
-Foto oficial.
- Preparação para a saída.
8h10m
- Encerramento da missão.

Resultados e considerações finais
Aconteceu nos dias 3 e 4 de outubro de 2019 a vigésima segunda missão na estação de pesquisa Habitat Marte, na cidade de Caiçara do Rio do Vento, Rio Grande do Norte. A equipe da missão 22 foi composta por Davi Souza (comandante da missão), Cíntia Mafra (engenheira-chefe), Lucas Abrantes (agrônomo chefe) e o professor Julio Rezende(executivo-chefe). A missão teve um enfoque especial na operacionalização da Estação de Tratamento de Resíduos Orgânicos (ETROS) do Habitat Marte e na organização do Laboratório de Tecnologias Aplicadas à Marte e o Semiárido – MarsLab.
Seria possível destacar como principal resultado da missão a preparação de tilápias que foram cultivadas no sistema de aquaponia. Foram consumidos 4 peixes que depois da preparação dos filés geraram 620 gramas de fonte de proteína. Esta pode ser considerada uma das principais missões do Habitat Marte, tendo em vista que um dos principais propósitos dos habitats circulares é gerar o próprio alimento a ser consumido. É possível afirmar que o Habitat Marte consiga nos próximos seis meses encontrar uma condição de autossustentabilidade, a partir do consumo de alimentos produzidos exclusivamente na estação.
Dias anteriores à data da Missão 22, foi informada a ocorrência da primeira parada do sistema de produção de alimentos em operacionalização no BioHabitat. A parada ocorreu por falhas geradas na bobina do motor responsável por bombear a água proveniente do tanque dos peixes. Por essa razão, foi necessário realizar a primeira intervenção corretiva no Space Aqua, a fim de trocar a bobina do motor e determinar encaminhamentos para evitar futuras ocorrências semelhantes.
A circulação da água é um elemento fundamental para o funcionamento adequado do sistema, já que se trata do recurso responsável por fazer a entrega dos nutrientes aos leitos de cultivo (growbeds). Durante a intervenção notou-se algumas alterações relevantes que poderiam interferir no processo de cultivo, entre elas: matéria orgânica acumulada no fundo do tanque; entupimento das tubulações e torneiras; falta de água para as plantas;  alteração considerável dos níveis dos compostos nitrogenados (Ph, Nitrato e Amônia Tóxica).
A intervenção possibilitou implementação de um novo protocolo de gestão voltado para o BioHabitat. O Protocolo de Manutenção e Limpeza do Space Aqua/Biohabitat foi desenvolvido a partir dos conceitos de manutenção preditiva, preventiva e corretiva juntamente com a necessidade da rotina de limpeza do sistema. As ações presentes no protocolo dividem-se em estágios de limpeza, verificação, além de identificação, análise e encaminhamento para possíveis problemas que possam vir a acontecer durante a produção de alimentos no Habitat Marte.
Sobre a observação astronômica foram observados poucos satélites. Estava nublado, o que dificultou a observação de satélites.
A missão teve uma carga horária de 22 horas. Foi possível realizar várias atividades de melhoria da estação Habitat Marte, com ênfase na biblioteca, no laboratório MarsLab e o ETROS.
Durante a missão foram aprimorados procedimentos operacionais do Habitat Marte, principalmente referente ao funcionamento da Estação de Tratamento de Resíduos Orgânixos (ETROS).
Mais informações podem ser encontradas em www.HabitatMarte.com.

Prof. Julio Francisco Dantas de Rezende (chefe-executivo)e Davi Feitosa (comandante da Missão) - Habitat Marte – www.Habitatmarte.com.

Relatório da Missão 24 do Habitat Marte - 4 a 5 de dezembro de 2019.

Período:  4 a 5 de dezembro de 2019. Local:  Habitat Marte – Núcleo de Pesquisas em Engenharia, Ciência e Sustentabilidade d...